Comentários desativados em Eric Granado, atual campeão brasileiro de motovelocidade, é prejudicado no 500 Milhas

Eric Granado, atual campeão brasileiro de motovelocidade, é prejudicado no 500 Milhas

O piloto Eric Granado, atual campeão brasileiro de motovelocidade, tinha tudo para fazer uma excelente corrida na tradicional 500 Milhas, disputada no final de semana no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Ele chegou a fazer uma largada sensacional, andando à frente até mesmo de motos de 1000 cilindradas com a Honda CBR 600RR, mas uma série de problemas técnicos prejudicaram o desempenho do jovem piloto.

A provável perda de pressão no pneu traseiro precipitou uma parada fora de hora. Trocado o pneu, Eric retornou para completar seu turno, mas logo o mesmo problema se repetiu, condicionando totalmente o desempenho da dupla Granado e Xavi Cardelús. Enquanto isso a moto de número 72 começava bem a prova. Os pilotos Sergio de Laurentys, Marcio Bortolini, Sergio Fasci e Santo Feltrin conseguiram seguir com o plano e manter o ritmo planejado, mesmo tendo que ficar de olho na performance e no desgaste dos pneus.

Na parada seguinte, faltando apenas 32 das 187 voltas, a constatação de que a pastilha de freio dianteira precisava ser trocada. Com a pinça superaquecida a pastilha travou. O processo de troca e sangria do sistema acabou demorando mais do que o normal, acabando de vez com as possibilidades de uma boa colocação geral. Sanado o problema e de volta para a pista, a missão de Cardelús era levar a moto até a bandeirada, sem correr maiores riscos, para concluir na terceira colocação entre as motocicletas de 600 cilindradas e na oitava colocação geral. Com um plano de corrida sem maiores sobressaltos, a motocicleta 72 cruzou a linha de chegada sendo pilotada pelo argentino Sergio Fasci e conquistou a segunda colocação na 600 e sétima na geral.

“Foi uma pena. Tínhamos velocidade para lutar pela vitória na geral, mas problemas que fazem parte de uma prova longa como esta nos tiraram qualquer chance. O calor estava forte e mesmo assim fizemos cada turno como se fosse um GP. Dei tudo o que tinha a cada volta. Não fossem os problemas, poderia dizer que me diverti bastante. Além disso, serviu também como um excelente treino. Isso não tira em nada o mérito de quem venceu, hoje eles foram melhores e merecem os parabéns. Agora ficamos com ganas de voltar para tentar a vitória. A pré-temporada segue forte e os treinos físicos e de supermoto só ficam mais intensos a cada dia. Teremos treinos coletivos de Moto 2 no mês que vem na Europa e precisamos chegar lá muito fortes”, disse Eric Granado.